Qual a hora certa de começar um estágio?

Por Giuliano Bortoluci - Diretor de Comunicação do Site Estagiários.com

Os anos passam, as responsabilidades aumentam e a vontade de tornar-se independente fica cada vez mais presente na vida e no cotidiano dos jovens. Uma das primeiras iniciativas é começar a trabalhar para, na medida do possível, tornar-se financeiramente independente. Nessa fase, a melhor e mais adequada oportunidade é iniciar a carreira em um estágio.


Mas é preciso lembrar que, ao contrário do que alguns jovens têm em mente, a oportunidade de estagiar não está disponível apenas para estudantes do Ensino Superior. As empresas hoje também investem no futuro de estudantes do Ensino Médio e, em ambos os casos, é possível iniciar a experiência e o aprendizado profissional logo no primeiro semestre, se for do interesse do aluno.


As organizações hoje tem interesse em contratar estudantes e investir no crescimento profissional deles para que possam auxiliá-las no processo produtivo. E isso pode ser comparado a uma troca: a organização proporciona a oportunidade de aprendizado; os jovens entram com a vontade de aprender e a garra de crescer profissionalmente.


Mas qual é a hora certa de começar a estagiar? Será que existe um momento certo para isso? Muitos jovens se perguntam isso, pois se deparam com algumas barreiras que dificultam o seu ingresso no estágio. A falta de experiência, a insegurança, o nervosismo e as poucas oportunidades são os mais comuns entre os desafios.


Em alguns casos, estudantes que têm um perfil mais voltado para a independência, desenvolvem cedo o desejo de trabalhar, mas o problema é que algumas famílias não aceitam logo de início. Esses pais enxergam os filhos, independente da idade, como crianças e ainda dependentes de seus cuidados. A super-proteção pode gerar insatisfação por parte dos jovens e, no mercado de trabalho, correm o risco de mostrar-se "mimados" por decorrência da educação que receberam em casa.


Outra situação muito comum hoje é a necessidade que eles têm de auxiliar na renda familiar. Não trabalham porque querem, mas sim por necessidade. Neste caso, o jovem sofre influência e pressão familiar, aceitando, assim, a primeira oportunidade que aparece, mesmo não sendo de seu agrado. Isso pode gerar insatisfação, falta de motivação para o trabalho e para a carreira profissional, além de uma visão distorcida do real significado da palavra "emprego".

 

As atitudes mais recomendáveis nessas situações em que os pais querem decidir ou influenciar na decisão de seus filhos é o diálogo, a confiança e o acordo entre ambas as partes. Com isso, eles terão maior segurança e liberdade para começar a estagiar no momento que acharem necessário e na hora que se acharem maduros o suficiente para encarar tal responsabilidade. Além disso, com este apoio e com a liberdade de decidir seu destino, é mais fácil tomar a decisão certa de qual profissão ou área seguir na carreira profissional.

Independente de qual seja a situação que o jovem enfrenta, fazer um estágio é muito importante para o seu futuro. Vale lembrar que não existe hora certa para iniciar a carreira profissional, o que influencia diretamente são os motivos que os levam a essa vontade que, junto com a determinação e o apoio da família, são fundamentais no processo de entrada no mercado de trabalho. Cada um tem seu tempo e a família deve respeitar isso. Aos pais, finalizo orientando que não decidam pelos seus filhos. Criar responsabilidade é um importante passo nessa idade. E para isso, nada melhor que um emprego que o faça responsável e, ao mesmo tempo, satisfeito consigo mesmo.

 
dangerboy